segunda-feira, 2 de março de 2009

Ter atenção aos ossos é importante nas mulheres com lúpus

Investigadores indicaram que, para as mulheres na pré-menopausa a tomar esteróides para o Lúpus, devem ser considerados diversos tratamentos que preservam a densidade mineral óssea, de modo a prevenir a osteoporose, que fragiliza os ossos.

De acordo com o Dr. Swan S. Yeap, da Universidade da Malásia, em Kuala Lumpur, quer seja devido ao tratamento com corticosteróides, quer seja devido ao Lúpus em si, a osteoporose está a ser cada vez mais diagnosticada nos pacientes com a doença.

A equipa de investigadores avaliou as alterações na densidade mineral óssea (DMO), ao longo de dois anos, em 98 mulheres na pré-menopausa com Lúpus a fazer terapia de longo prazo com esteróides e a tomar, ao mesmo tempo, apenas cálcio, cálcio mais calcitriol (a forma activa da vitamina D) ou cálcio mais o fármaco alendronato (Fosamax), que fortalece os ossos.

As mulheres que tomaram cálcio mais alendronato apresentaram aumentos significativos na densidade mineral óssea, tanto na espinha lombar, de 2,69 por cento, como na anca, de 1,41 por cento.

Em contraste, não houve alterações significativas nem no grupo que tomou apenas cálcio, nem no grupo que tomou cálcio mais calcitriol, com excepção de uma redução de 0,93 por cento na DMO da anca no grupo a tomar apenas cálcio.

Os investigadores, na edição de Dezembro da “Journal of Rheumatology”, concluíram que, nas mulheres na pré-menopausa a tomar esteróides para o Lúpus, a densidade mineral óssea pode ser preservada ou aumentada com terapia profilática.

O Lúpus, também denominado Lúpus Eritematoso Sistémico (LES), é uma doença auto-imune crónica, na qual o sistema imunitário pode confundir os tecidos saudáveis e estranhos e, por vezes, atacar ambos, com episódios de inflamação nas articulações, tendões e outros tecidos conjuntivos e órgãos.

Verifica-se uma inflamação de diversos tecidos e órgãos numa diversidade de pessoas, indo o grau da doença de ligeiro a debilitante, dependendo da quantidade e da variedade de anticorpos que aparecem e dos órgãos interessados. Cerca de 90 por cento das pessoas com lúpus são mulheres dos 20 aos 30 anos, mas também pode aparecer em crianças (sobretudo de sexo feminino), homens e mulheres de idade avançada.

Fonte:
http://www.farmacia.com.pt/index.php?name=News&file=article&sid=6508

4 comentários:

Isa disse...

É bom para todos saber e tomar atenção a alguns problemas q.ñ dizem só respeito a quem tem Lúpus.
As mulheres deverão ter muita atenção aos ossos.Os homens tb.,mas
a mulher,segundo ouço dizer,sofrem mais com isso.
Beijoo.
isa.

Êidina Queiroz disse...

Ola meus amigos, tudo bem com voces? Passei para desejar uma semana maravilhosa. Gostaria de convida-los para uma visita ao meu site orkut. Abaixo o endereço, la, estao postados fotos minhas e de minha familia, em varias epocas, antes do LES e atuais. Beijinhos.
http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=2293383739179572428

paula ferreira disse...

olá
Pois é, eu ja tomo Fosovanc (é um pouco melhor que o Fosomax sengundo o que me disserma), o meu medico quer começar ja a prevenir, pois ja são 14 anos de cortisona... mas tambem já estou com 38 anos (pertinho,pertinho dos 40... lol)
bjs

kelly disse...

Olá amigos descobri está doença a 1 ano, estou sofrendo muito ainda muitas dores, emagrecendo demais,ja afetou muita coisa, não grave,mas está muito dificil,eu vivo não ligo sabe, mas estou passando um bocado tenho filhos, e maridos,espero poder melhor, com esta doença