terça-feira, 8 de Julho de 2008

Quais são os principais sintomas nas crianças?

Em geral, a doença costuma ter um começo lento, com novos sintomas que aparecem durante um período de várias semanas, meses ou até mesmo anos. Nas crianças, os sintomas iniciais mais comuns de LES são queixas não específicas de fadiga e mal-estar. Muitas crianças com LES têm febre intermitente ou contínua, perdem peso e não têm apetite.
Com o tempo, muitas crianças apresentam sintomas específicos causados pelo envolvimento de um ou mais órgãos do corpo. O envolvimento dermatológico e das mucosas é muito comum e pode incluir uma variedade de erupções cutâneas com aspectos diferentes, fotosensibilidade (quando a exposição à luz do sol desencadeia uma erupção cutânea) e úlceras no interior do nariz e da boca. A típica erupção cutânea em «borboleta» no nariz e nas maças do rosto ocorre entre 1/3 a 1/5 das crianças afectadas. Por vezes, cai mais cabelo do que o normal (alopecia) ou as mãos ficam vermelhas, brancas e azuis quando expostas ao frio (doença de Raynaud). Os sintomas podem ainda incluir inchaço e rigidez articular, dores musculares, anemia, facilidade no aparecimento de hematomas, dores de cabeça, convulsões e dores torácicas. O envolvimento dos rins encontra-se presente até certo ponto na maioria das crianças com LES e é um dos principais factores determinantes para o resultado desta doença a longo prazo.
Os sintomas mais comuns de grande envolvimento renal são tensão alta, sangue na urina e inchaço, em especial nos pés, pernas e pálpebras.

1 comentário:

Silvia Madureira disse...

Olá:

Encontrei a Claudia num dia destes. Estava com bom aspecto. A minha mãe viu-a anteriormente e tinha-me feito uma descrição tristonha. De facto, fiquei contente pelas sucessivas melhoras...ainda bem que a encontrei naquele dia. Continua serena e paciente, o que deve ajudar muito.
Ando sempre a dizer isto...mas qualquer dia farei uma visita mais prolongada...
De facto, escrever num blog faz bem...é uma forma de expressão...é melhor exprimir do que viver com revolta ou mágoa.
Ontem na TVI esteve a falar de lúpus... não sei se viram...
A presidente da associação esteve a falar da dificuldade em encontrar meios financeiros para a associação que apoia doentes com lupus.
Eu continuarei visitando.

beijo para a Claudia