terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Relato de Ricardo Castanheira

Ricardo castanheira faz o seu relato, tem 34 anos, e vive no Barreiro

Olá a todos e desde já Desejo Continuação de Boas Festas e Boas entradas em 2012.
Para mim o Lúpus é total novo na minha vida visto ter só diagnosticado em 2011 após vários exames complementares.
As primeiras manifestações foram em 2008 durante a minha lua-de-mel e num país completamente estranho.
Foi então que o 1º diagnóstico foi a Doença de Buerguer ... Algo complicado devido a minha idade na altura do qual resultou a amputação do 1º dedo do pé direito devido a necrose. Após esta situação e suposta recuperação ao fim de 1 ano em 2010 sofri de um AVC da qual deixei de falar e confusão mental, mesmo assim após 20 dias este acidente optei por ir trabalhar e consegui recuperar com muita leitura e força de vontade. Devido a minha esposa estar ligada a área da saúde e durante umas análises de rotina foi verificado que tinha uma grande percentagem de perda excessiva de proteínas através da urina, foi assim que fui a uma consulta de Nefrologia fui submetido a uma Biopsia Renal no Hospital de Santa Cruz.
Foi então que foi diagnosticado Doença Renal Crónica, isto é Nefrite Lúpica classe V. Quando o diagnóstico foi complicado entrei numa depressão e comecei a ter noção das primeiras manifestações desta Doença, pois para mim era tudo novo e a minha 1ª questão foi... Como vai ser a minha no futuro???
Depois disto tive também e 2 crises de Epilepsia uma delas com convulsão e acordei na sala da reanimação em S.F.X. Actualmente estou estável não tenho grandes manifestações desta doença complicadas à já 5 meses e actualmente a tomar 30 comprimidos diariamente.
Com a mudança do tempo sinto muitas dores nas articulações mas nada que não suporte, pois acredito que existam pessoas com situações piores.

Um abraço e esperança é o que desejo.
Ricardo Castanheira

11 comentários:

Paula Ferreira disse...

Ola Ricardo
Foste para um Pais tropical, não? muito calor? ....
Acredita que melhores tempos virao, o principio da doença é sempre complicada, o acerto da medicação é um pouco lenta mas assim que acertarem, deixaras de tomar tantos comprimidos, mas de uns 7 ou 8 não te livra..lol .... depois de passar a "tempestade" conseguimos levar uma vida normal, mais regreda, claro! mas normal ... eu ja tenho 16 anos, com algumas "quedas" mas felizmente "levanto-me" sempre, e volto ao trabalho, é muito importante conseguirmos manter o trabalho, pois a meu ver liberta-nos de pensar-mos e de nos verem como "doentes/inuteis" :( ... as mudanças de tempo faz realmente com que tenhamos mais dores, que até essas acabamos por, com o tempo, quase nem sentir porque estão sempre lá, ja faz parte de nós.... Quanto ao futuro? é uma incognita como para qualquer outra pessoa e no nosso caso eu até considero uma vantagem, porquê? pelo menos sabemos o que temos e com o que contar mais ou menos...
Feliz 2012 ... vais ver que sim!

Tony Madureira disse...

Olá a todos (as),

Como sempre a paula deixa aqui umas dicas muito interessantes, consequência da sua longa experiencia nesta doença.
É muito bom ter uma amiga como a Paulinha. Espero que ela faça o favor de ser nossa amiga muitos anos.
Muito obrigado pelo teu comentário, mas sobretudo pela presença minha amiga!

Tony Madureira disse...

Olá Ricardo,

Obrigado pela tua colaboração e disponibilidade.
Aqui está mais um grande Homem!
Bem hajas!

Aquele abraço

Mª Del Carmen Moledo disse...

Ricardo, Paula,
com certeza que eu fico admirada com a vossa força!

Bebel Brito disse...

Estranha ente cheguei até aqui, pois não leio muito blogs. Ricardo, descobri o LES aos 18 anos, no primeiro ano de faculdade. Na época as pessoas achavam que eu tinha HIV, pois não saia do hospital e emagrecia cada vez mais. Mas uma bondosa reumtologista leu meu prontuário e na hora iniciou o tratamento com corticóides. No outro dia já percebi que estava melhorando, assim como minha fome foi aumentando cada dia mais. Chegaram os resultados dos exames e era o diagnóstico que ela havia previsto, Lúpus Eritematoso Sistêmico. Passei por tudo que vc possa imaginar, mas uma coisa te digo, não deixo de tomar meus comprimidos todos os dias e me cuido muito bem. Hoje também sou portadora de Hipertensão Pulmonar secundária ao LES. Trato o LES fazem 20 anos. E só me preocupo em curtir o presente. O bom é não estreasse. Fique bem, Bebel Brito

Ricardo disse...

Obrigado a todos(as)pelos comentários e [Don't Give Up] bem haja a todos !!!

Gatapininha disse...

Bom ano!!! jokas

Mª Del Carmen Moledo disse...

Que no ano 2012 achemos o caminho para realizar os nossos sonhos com todas as cores das flores e todas as alegrias capazes de fazer-nos sorrir!!
Feliz ano a todos!

María disse...

Porque sempre há um motivo para ser feliz... No 2012 Bota um sorriso ao Mundo e faz feliz também a toda a gente que está ao teu redor!!

Bom ano a todos é o desejo das Aguias de Lume turma de 5º B CEIP Vilaverde Mourente desde Pontevedra Espanha

Isa disse...

Ricardo, desejo as melhoras e muita força para um obstaculo que surgiu... com calma e muita paciência o "lobo" adormece e levamos uma vida "normal".
Que este novo ano traga muita saude a todos nós... UM BOM ANO PARA TODOS.

Mokinhas disse...

Boa tarde a todos,
Mais um relato e mais uma forma diferente de descobrir a doença, nunca deixo de ficar surpreendida com as diferentes situações.
Eu tb sofro de lúpus e estou como a Paula, os tais 7 ou 8 comprimidos, n nos livramos isso é certo, alias acho q até sentimos a falta deles se a dose for reduzida, pelo menos eu sinto isso :)
Ricardo não vale a pena pensar somente no futuro, pense no presente que é esse que temos de aproveitar, o passado já lá vai, o futuro logo se verá e o HOJE é o importante!
Eu aprendi com o Lúpus, a dar valor a cada minuto, cada segundo da minha vida e isso tem sido muito importante.
Maleitas todos temos, uns mais que outros é certos, mas todos temos, por isso é olhar para cima, ver as coisas com optimismo e dar valor ao que temos ... enfim, ser feliz!
Muita coragem a todos e o desejo de um ano novo repleto de muita saude ;)
Bjs