sábado, 9 de janeiro de 2010

Lúpus pode causar problemas de disfunção mandibular

“O lúpus é uma doença auto-imune crónica que pode danificar qualquer parte do corpo, como a pele e articulações e – na maioria das vezes – órgãos do corpo humano. Portanto, pacientes com lúpus têm problemas dentários específicos em consequência do processo da doença e das medicações necessárias para controlar os seus sintomas. Cerca de 90% dos indivíduos com lúpus apresentam inflamações articulares. As articulações craniomandibulares podem - nesses pacientes - ser drasticamente afetadas, fazendo com que os movimentos fiquem limitados, ocasionando dores nas laterais e nos músculos da face.

Desta maneira, essa doença crônica, assim como outras relacionadas ao sistema imunológico, podem causar ou piorar a DTM – a chamada Disfunção Temporo-Mandibular – que é consequência de diversas desordens que envolvem os músculos mastigatórios, a articulação temporo-mandibular (ATM) ou os dois juntamente.
Estudos comprovaram que a maioria das vítimas de problemas de DTM são mulheres, numa proporção de 3 para 1 que o aumento no nível do hormônio feminino estrógeno no organismo pode causar flacidez generalizada nos ligamentos que sustentam as ATMs. Isto pode explicar, entre outras causas, a maior incidência de ruidos articulares em mulheres.

Problemas de DTM são responsáveis pela maioria das dores orofaciais crônicas e são diagnosticadas por sintomas característicos, como cefaléia, ruído articular, otalgia (ouvidos), artralgia(articulações), mialgia (músculos), dentre outros.
Essa doença imunológica também pode ter estar relacionada com a síndrome de Sjögren, em que as glândulas salivares podem inflamar e causar a condição conhecida como "Xerostomia " popularmente conhecida (em inglês) como dry mouth". "Dry mouth" pode ser entendido como boca seca. Neste caso a saliva é produzida em menor quantidade do que o normal, provocando problemas ao falar, comer, engolir, e principalmente uma alta sensibilidade à infecções na boca.

De acordo com o ortodontista e ortopedista-facial, Gerson Köhler, os pacientes portadores do lúpus deveriam visitar o odontologista regularmente, geralmente com um intervalo entre três e seis meses, além de checar constantemente a parte interior da boca para ver se não há áreas vermelhas ou irritações. Köhler ainda recomenda que se essas áreas foram constatadas, deverão ser informadas ao médico e ao odontologista com a urgência necessária.

“Nos tratamentos da região dentofacial o paciente deve informar ao especialista em Odontologia sobre seu histórico médico, além de entregar ao profissional uma lista completa das medicações que está tomando. O odontologista também precisa estar ciente sobre a dosagem correcta e actualizada e sobre todo e qualquer efeito colateral dos medicamentos”, ressalta Köhler.“

Fonte:

4 comentários:

♥ Mamãe Coragem e seu trio ♥ disse...

Gostei do artigo, eu já apresentei atms , no meu caso em situações de estrese como qdo eu perdi um bebe.

beijocas pra vcs.

Isa disse...

Bom dia,meus queridos.
Imenso frio em Lisboa,chuva gelada,
sei lá.Mas o coração bem quente para o meu clã!
Beijo.
isa.

Natália disse...

Desejo-vos uma óptima semana Amigos.
Beijinhos.

Baima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.