terça-feira, 2 de setembro de 2008

Relato de Pamela

Pamela faz o seu relato, tem 26 anos, e vive em Rio da Ostras
pamela.lima@lideraviacao.com.br



“ Bom, Tenho 26 anos, sou de Volta Redonda, mas atualmente moro em Rio das Ostras com meu noivo Sandro. Descobri que tinha Lupus em 1999. sentia algumas dores nas juntas, e dores abdominais, porém até então não imagina o que poderia ser, tratava como uma dor normal. Alguns dias depois apareceu em meu rosto uma mancha vermelha perto de meu olho, “ igual as pessoas que usam óculos, ao fim do dia não parece que fica uma marquinha no nariz??”, porém essa mancha vermelha foi aumentando para o meu rosto, e resolvi procurar um dermatologista. Na primeira consulta ela me deu o diagnóstico de lupus eritematoso discóide e me passou uma biópsia para certificar-se do resultado. Ao chegar em casa peguei um livro que falava sobre algumas doenças, inclusive sobre o lupus, e ao ler sobre o “ sistêmico” vi que alguns sintomas eu estava sentindo: dores na junta e abdominal. Na próxima consulta com a dermatologista relatei isto a ela e fui encaminhada a um reumatologista : Dr Ricardo Name. Comecei uma medicação com meticorten(cortisona) e plaquinol(cloroquina). Meu cabelo caiu, fiquei muito inchada, não queria sair de casa, quase entrei em depressão. Graças a Deus, minha família, e meus amigos passei por essa fase. Há aproximadamente cinco anos não tomo medicação, e apesar de estar longe de meu médico, sempre que tenho dúvida entro em contato, faço os exames, acompanho os resultados, meu fan ainda é positivo, uma vez já chegou a ficar negativo, o que me mostrou como viver bem e ser feliz influencia na doença. Trabalho desde os 18 anos, hoje sou engenheira mecânica, numa empresa de aviação. Ano passado passei um ano longe de minha família e de meu noivo no sul de minas, foi um ano em que meu emocional ficou muito abalado e diversas vezes senti dores. Decidi trocar meu emprego e voltar para o estado do rio.
Essa fase de adaptação aos medicamentos e combate à doença é a mais crítica, porém é a mais importante, apesar do corpo reagir contra os medicamentos e o lupus parecer não dar trégua, nada melhor que um dia após o outro, com muita fé em Deus, pensamento positivo, e muito calor humano.”


PS...na época tomei tanta coisa, que me mandavam, mudei minha alimentação, tomei muito um remédio chamado tayucaroba, mas ao pesquisar agora para enviar a vcs vi esta notícia: http://www.saude.pe.gov.br/noticias.php?codigo=131&pagina=67&publicar=1, o mesmo está com a venda suspensa, mas ajudou muito na época.


Vou começar a inserir na minha alimentação o Kefir: http://www.kefir.com.br/, parece ser um aliado a nossa saúde, vcs já ouviram falar???

Quanto a vacina da rubéola, liguei para meu médico e o mesmo disse que poderia tomar, ainda na sei se tomo, vou fazer alguns exames para ver se está tudo ok. Esse ano também tomei a vacina de febre amarela, não tive nenhuma reação.

Um grande abraço a vcs e fiquem com Deus. Claudia, desejo que melhores a cada dia!!!!

3 comentários:

Dani.Danilo e Nicholas disse...

Olá..
Que blog maravilhoso, fiquei feliz de encontra-lo. Tbm sou lúpica.
Assim como pamela descobri em 99 qdo estava grávida de meu primeiro filho.
Vou add esse blog.
Amei, de coração.
Tenho dois meninos lindos,apesar de já ter perdido um devido a SAF.
Abraço a todos

Tony Madureira disse...

Olá,

Sê bem vinda.

Obrigado pela tua visita.

Se pretenderes podes fazer o teu relato.
Podes mandar para os e-mails:
tonymadureira@kanguru.pt
Cláudiamadureira@live.com.pt

Queres mandar teu e-mail?


Beijinhos

Tony Madureira disse...

OLá,

Deixo aqui outro endereço e-mail da Pamela:
lima.pamela@gmail.com