terça-feira, 30 de junho de 2009

Acompanhamento...

"Cá estou eu novamente.

Já fez um mês e uma semana que estou a trabalhar, mas não ando muito satisfeita. Continuo sem computador para trabalhar, ando sempre a saltar de um lado para o outro para encontrar um disponivel para fazer o que necessito.

Não sei trabalhar assim, habituada a ter um computador só para mim e ter as coisas controladas, não dá gosto trabalhar, e não me sinto muito motivada para o fazer. Tenho alturas que me dá a sensação que ando aqui a tapar buracos. Isto é mais um desabafo que outra coisa, espero que esta situação melhore muito breve.

Mas por vezes penso que seria melhor ter ficado em casa, estava bem melhor a cuidar das minhas filhas e do meu marido e claro da lida de casa, levando tudo com calma e sem stress.
Por outro lado, sinto-me bem mas as dores na coluna na parte lombar já voltaram, pois o efeito das injecções de cortisona já passaram. Tenho dias que chego a casa exausta, com dores, mas mesmo assim faço as refeições e cuido da casa e das miúdas dentro dos possiveis, tento e não me quero deixar vencer pelas dores e pelo cansaço que trago.Continuo a deixar tudo preparado de um dia para o outro como sempre fiz, a mesa posta para o pequeno-almoço, roupas colocadas para nós os quatro para o dia seguinte e se precisar de passar a ferro alguma peça de roupa também o faço.Então sim, depois deito-me para descansar mas sempre com a minha filha mais nova atrás de mim, pois à hora de ir para a cama quer que eu vá com ela até ela a adormecer.

Voltarei em breve para dar mais noticias.
Espero que estejam todos bem, dentro dos possives.
Beijinhos para todos os que visitam o nosso blogue."

8 comentários:

Eu e tu disse...

bom dia claudia
espero k a tua situação no trab melhore, não há nada pior k ir p o trab desmotivada. na 2f fui á minha consulta de rotina de reumt, felizmente, mesmo sem tomar o plaquinol por causa da vista, ta td controlado, tão bem k tou a pensar, inclusive, em engravidar de novo...vou começar o acompanhamento e se tiver td ok, p o fim do ano, vou tentar...tou mt entusiasmada!!
beijos

Maria disse...

Boa Claudia, como sempre a lutar sem parar!
Desejo com todo o coração que se encontre com menos dores, pois tem umas filhotas lindas,e um maridão para tratar, quanto ao trabalho um conselho de amiga, que neste momento já não trabalha, mas que trabalhou e era muito critica comigo mesma,não vale a pena nos preocuparmos e andarmos preocupadas com nosso trabalho, neste momento em Portugal, ninguém dá valor a quem trabalha.
Tudo vai correr bem e o melhor é quando chega a casa.
Beij. com muito carinho e força.
Tony obrigado pela visita, quanto ao Verão gosto de tudo o que á nele, mas também, não é a minha estação favorita!
Um abraço com carinho.
M.M.G.:)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, um abraço solidário....
Obrigado pela visita ao meu blog....

Isa disse...

Boa noite!
Compreendo-te! Mas vim trazer-te um
jarro bem alto,da bebida q. mais
gostas,um mimo,um carinho.
Acho q. chegará em condições!!
Beijo,querida.
isa.

elvira carvalho disse...

Parece que apesar das dores e dos incómodos a Cláudia se sente mais realizada assim do que se fosse uma simples dona de casa.
Desejo tudo de bom para vós.
Deixo um abraço e votos de bom fim de semana

Claudia Madureira disse...

Olá a todas,

Obrigada pela vossa visita e pela palavras de de solidariedade e força que deixaram.

Bom fim de semana para todas e voltem sempre.
Beijinhos

Merícia Jarimba disse...

Claudia, não desanimes.Uma vez que tiveste algum tempo ausente, o teu lugar foi ocupado.Mas aos poucos, e dando provas de que és capaz tudo vai normalizar.Não podes é baixar os braços,luta pelo teu "cantinho".E os teus colegas, tambem deviam te apoiar, pois sabem que passaste por uma mau bocado e que precisas de estabilidade para recomeçares.Fala com quem de direito, mas não desistas nunca.Um grande beijinho e força.
Merícia

lolita disse...

Olá Claudia,
a sua história comoveu-me, lembrou-me tudo o que a minha mãe fazia por mim e pela minha irmã, até as tromboses que teve lhe tirarem grande parte da autonomia. Tenha muita coragem e nunca "esconda" das suas meninas o que tem, para que um dia elas não se sintam como eu, sem saber lidar com a situação... Muita força e felicidades